LÍNGUA INDÍGENA

LÍNGUA INDÍGENA

A pesquisa é de natureza descritivo-analítica e tem por objetivo produzir um quadro fonológico da língua Zo’é unificado quanto ao número, à classificação e a simbologia utilizada para representar os fonemas dessa língua por meio de uma reanálise fonética e fonológica a partir de dados primários. Isso porque, a partir de uma revisão de literatura, verifiquei discrepâncias nos inventários dos seguimentos vocálicos e consonantais publicados por pesquisadores que estudam essa língua. Será orientada pelo modelo descritivo norte-americano. Serão aplicados, portanto, testes para a identificação de pares mínimos, pares análogos, distribuições complementares e variações livres (PIKE, 1947; LADEFOGED, 2003). Além disso, serão usados recursos tecnológicos, tais como os softwares ©Praat (BOERSMA; WEENINK, 2019), ©ELAN (2018) e ©FLEx (Fieldworks Language Explorer) (2019) no processo de análise fonético-fonológico.

Nilton Hitotuzi, Wilson Silva e Onesimo Castro