Por mais investimentos que se façam em formação, inicial e contínua, em livros didáticos, recursos pedagógicos e outros meios que se usem para preparar o professor alfabetizador, um aspecto será determinante para o êxito da sua prática docente quanto à aprendizagem da leitura e da escrita pelos seus alunos: suas convicções sobre alfabetização e processo de ensino-aprendizagem, informados tanto pela prática como por seu discurso. Em outros termos, as convicções do que e do como ensinar do alfabetizador é que determinam o grau de êxito do emprego de determinada orientação metodológica lhe repassada em encontros de formação, principalmente se já for bastante experiente.

Washington Luís dos Santos Abreu

Acesse o livro por aqui.