Este trabalho propõe-se a discutir a leitura como espaço da formação de docentes de língua portuguesa, considerando as atividades pedagógicas realizadas na Educação Básica e as implicações dessas atividades para a construção da prática cidadã. Tomo como referencial teórico as postulações de Bakhtin (2010a), Colomer e Camps (2002), Kleiman (2007, 2011, 2013, 2016), Koch e Elias (2009a, 2009b), Machado, Castanheira, Bessa e Oliveira (2012) e Moura (2005, 2009, 2014, 2016), para esses autores, a leitura constitui uma atividade central não só para a formação docente em si mesma, mas também para a construção de ações didático-pedagógicas à altura das exigências e complexidades dos espaços sociais e institucionais da sociedade contemporânea. As análises realizadas referendam a premissa de que a leitura, sendo constitutiva da formação de professores, tem seus desdobramentos na forma como os docentes realizam suas atividades no espaço escolar.

Heliud Luis Maia Moura