Este trabalho buscou verificar as percepções que os alunos de duas turmas de Letras-Inglês da UFOPA tinham acerca da relação entre língua e cultura na sala de aula de língua inglesa e em sua formação de futuros professores, mais especificamente, as reflexões (re)construídas e partilhadas na disciplina de Culturas Anglófonas. As atividades dessa disciplina foram planejadas seguindo um viés intercultural, que, de acordo com Corbett (2003), trata todos os valores culturais como abertos ao debate e sujeitos a examinacão crítica e negociação. Os resultados do estudo mostraram que, ao se trabalhar a relação cultura e língua à luz da teoria pós-colonial e da pedagogia intercultural, discursos de empoderamento, agência de falantes, possibilidades de resistência e identidades culturais localmente situadas foram identificados nas falas dos participantes.

Silvia Cristina Barros de Souza Hall

Leia o artigo na íntegra aqui.