A autodesignação étnica dos indígenas que vivem na região dos rios Cuminapanema e Erepecuru no Noroeste do Pará, contatados oficialmente em outubro de 1987, constitui ainda uma nomenclatura em discussão, embora o termo Zo'é [3] esteja sendo usado a longo tempo pela sociedade envolvente para designá-los. Portanto, neste artigo, proponho apresentar a trajetória de discussão a respeito, os fatores linguísticos e antropológicos que fundamentaram a percepção de sua autodesignação, bem como corrigir algumas distorções de interpretação do termo adotado atualmente para designar esse grupo indígena. 

Onésimo Martins de Castro

Acesse o artigo por aqui.